domingo, 20 de fevereiro de 2011

Carnaval D'Bâton 2011!

Bom Dia Amores,
Depois de algumas dicas maravilhosas postada aqui, a nossa preparação foi para deixar o SEU carnaval inesquecível, criamos a Promoção CARNAVAL D'BATON e estaremos disponibilizando ao ganhador um KIT Maravilhoso para deixar os dias de curtição cada vez mais quente!
Promoção de Carnaval!! Para saber mais informações envie-nos um e-mail (dbaton@live.com) e fique por dentro da NOVIDADE!! 
Serão 69() horas para o cadastro, GANHE um kit super perfeito e um CARNAVAL INESQUECÍVEL !!!

E você que pensava já ter curtido tudo de todo jeito, vai perceber que o Carnaval nunca foi tão aproveitado com o que será em 2011! 

AGUARDAMOS SEU EMAIL!

E AÍ??? VAI PERDER A OPORTUNIDADE DE TORNAR O SEU CARNAVAL REALMENTE ÚNICO??

MSN: dbaton@live.com



quinta-feira, 10 de fevereiro de 2011

ai ai... Assunto de Hoje:


 SEXO ORAL!(uuuuuuuuui) 

Hum... ótimo assunto hein!
Andava eu agorinha mesmo pensando no que seria a próxima atualização, passeando pelo site Terra, na guia SEXO encontrei algo suuuuuuuper, hiper, mega ma-ra-vi-lho-so pra fazer aqui com vocês... SEXO ORAL que é febre total entre homens e mulheres, afinal de contas, nada melhor do que ele pra apimentar a relação né mesmo?
Segundo o site terra a sexóloga Carla Cecarello diz que o Oral pode sim levar ao orgasmo mesmo sem ter a penetração. Não é uma maravilha???!!!


Algumas dúvidas que a sexóloga tira...

Engolir ou não engolir o esperma?

Aí vai da vontade de cada um. Mas para engolir é fundamental saber bem com quem se está transando, já que durante a prática sem preservativo há riscos de contrair doenças.

O cheiro pode atrapalhar a excitação na hora do sexo oral?

Não, desde que o cheiro não seja algo insuportável. Há homens e mulheres que tem um cheiro mais forte. Pode ter certeza de que estas pessoas possuem algum corrimento, bactérias, etc.

Sexo oral no ânus é prejudicial à saúde?

É bom lavar o ânus antes desta prática, pois o contato direto da língua com as fezes, mesmo que em pequena quantidade, pode trazer doenças.

Posições

O homem e a mulher devem estar confortáveis e à vontade para explorar o corpo do parceiro.
No sexo oral não poderia ser diferente. "A melhor posição é a que deixa os genitais mais expostos", explica a psicóloga e sexóloga Carla Cecarello. 
Claro que na hora H vale muuuuito também a criatividade viu?!
"Não existe certo ou errado, o negócio é querer dar prazer. Não se deve ter medo de ousar para testar novas posições", afirma a personal sex trainer Fátima Moura.

Quer saber mais sobre as posições?
Acesse: http://www.terra.com.br/sexo/infograficos/sexooral/posicoes.htm

Olha só que legal o Be-a-bá do oral:

Para levar o HOMEM ao delírio

(atenção Meninas...)

 

Se em toda nova relação de sexo oral surge aquela dúvida "como começo?", prepare-se para aprender o passo-a-passo. Depois deste guia prático, você vai se considerar uma expert. Portanto, mãos e lábios à obra.
Com as mãos, faça movimentos de vaivém na base do pênis. "Isso ajuda a ter noção do tamanho do para saber quanto colocar na boca", ensina a psicóloga e sexóloga Carla Cecarello.

Essa parte é ótima:
Ainda segurando a base do pênis, alterne beijinhos leves e beijos molhados de baixo para cima. Enrijeça os lábios no formato do pênis e com movimentos ritmados chupe-o por alguns instantes.
Suba e desça a língua por todo o pênis, mas se concentre na glande, porque é a parte mais sensível e, conseqüentemente, a que dá mais tesão. Chupe a cabeça do pênis como se fosse um delicado pirulito; alterne lábios, língua e beijos sempre. (Uuiii)
Não se esqueça de estimular os testículos ao mesmo tempo. "Encha a mão com os testículos, mas tome cuidado para não apertar com força, porque é uma região sensível", diz Carla.
Embora pequenas mordidas excitem e apimentem a transa, é fundamental ficar alerta para não perder a medida e acabar machucando o pênis do parceiro.
Uma dica de ouro para o oral bem sucedido é fazê-lo com vontade. Lembrem-se: "A mulher deve ficar na posição em que ele veja o rosto dela para sentir prazer", diz Fátima Moura

Para levar a MULHER ao delírio

(atenção Meninos ...)

 

Em toda prática sexual, a mulher precisa de um clima erótico para conseguir atingir o orgasmo. Portanto, não economize esforços para dar o máximo de prazer a ela. Não ter pressa é a chave do sucesso.
Primeiro, tire cada peça de roupa dela bem devagar como se isso fosse um jogo. Conduza-a para debaixo do chuveiro e acaricie todo o corpo dela. Então, beije cada centímetro da pele feminina e, quando perceber a excitação, concentre os beijos na parte interna das coxas.
Neste momento, procure um lugar e uma posição confortável para que você possa explorar a vagina da parceira. Agora é a hora de caprichar nas preliminares. Lamba as coxas, beije o abdome e, por fim, toque a vagina com os lábios. (ma-ra-vi-lha heuheuheuheueh)
Enrijeça a língua e estimule o clitóris. "Os movimentos devem ser ritmados e contínuos para deixá-la cada vez mais excitada", ensina a psicóloga e sexóloga Carla Cecarello. Ou seja, se você mexer a língua na horizontal e depois na vertical, o resultado será frustrado, porque a mulher tem de ser estimulada sempre com o mesmo movimento.
A personal sex trainer Fátima Moura afirma que a língua deve acariciar o clitóris inicialmente devagarinho e depois com um pouco mais de força. "É importante ele ficar atento e perceber a intensidade de que a parceira gosta", diz.
Quando sentir que ela está com bastante tesão e lubrificada, aproveite para introduzir o dedo na vagina enquanto faz o oral. (meninaaaaaaaaaaas q babado) 
O segredo é manter as carícias no momento em que a mulher alcança o orgasmo.
 

Algumas dicas pra gente (é... porque eu também adoro)

Para ELES nelas: Para que a mulher consiga ter orgasmo, é necessário investir nas preliminares. Não hesite ao despi-la e ao acariciar cada parte do corpo dela. A dica de ouro é jamais ir às vias de fato no sexo oral na mulher. 

Para ELAS neles: Não é porque a prática se chama sexo oral que você deve utilizar apenas a boca para estimulá-lo. Experimente massagear levemente os testículos enquanto seus lábios estão em ação no pênis.
Outro truque infalível é masturbá-lo durante o oral. Capriche nos movimentos de vaivém. Incentive o tesão nele alternando sucções mais intensas com beijos suaves.
Mas cuidado para não se empolgar e dar mordidas no pênis, mesmo delicadas elas podem machucar.

 Melhorando o ato...
 
O Sexo oral tem que ser bom para quem faz e para quem recebe, pensando nisso trouxe pra vocês alguns acessórios INFALIVEIS para melhorar o desempenho do tão querido e desejado ORAL.





Lâminas do Prazer - Menta/Hortelã/Extra


Lâminas refrescantes para sexo oral - embalagem prática e higiênica com 16 unidades. 
Você vai cair de boca nessa novidade...
Seguidores de Fortaleza, solicitem as suas ... Entre em contato: dbaton@live.com

 

Óleos Térmicos Variados

Chillies Caipirinha Hot - 15ml

Gel para massagem e sexo oral... Ótimo! 

Possui propriedades térmicas, aquecendo e estimulando ao ser massageado.

  Confiram outros produtos para melhorar o Oral.

Solicitem informações pelo e-mail.
Entre em contato: dbaton@live.com






segunda-feira, 7 de fevereiro de 2011

Assunto de Hoje:

Câncer nas Mulheres

Boa Noite Meninas,

Hoje está sendo um dia muito difícil para mim devido a descoberta de um novo câncer que minha mãe terá de enfrentar. Em 2002 ela enfrentou um câncer de mama e depois de quimioterapia e radioterapia ficou curada. Hoje quase 9 anos depois ela soube que terá de enfrentar um novo câncer, agora no intestino grosso.
Compartilhando, solidariamente com vocês, vou incluir neste post detalhes do que é um Câncer de mama e de intestino, as causas, conseqüências, e principalmente dados sobre a cura deles, é gente, o Câncer tem CURA
Qualquer um de nós está sujeitos a adquirir ele, em qualquer fase da nossa vida, por motivos diversos.
O Apoio da família, o carinho e principalmente o respeito do próximo auxilia muito para o regresso da doença e traz ânimo e força para que os doentes busquem e consigam com até mais rapidez a cura deste mal.

Uma ótima leitura.

O Câncer de Mama...

Segundo o site saudedavida.com.br o Câncer nas mulheres aumenta e Mortes por câncer de mama crescem 45% em dez anos.     (24.01.2011)http://www.saudedavida.com.br/cancer-nas-mulheres-aumenta-mortes-por-cancer-de-mama-crescem-45-em-dez-anos.html
 
Chances de cura aumentam quando o tumor é descoberto na fase inicial.

O câncer de mama no Brasil não cresce apenas em número de casos, mas também em mortes. O número de mulheres que morreram por causa da doença aumentou 45% em dez anos, saltando de 8.104, em 1999, para 11.813 em 2008. Os números são do DataSUS, do Ministério da Saúde.

O número é preocupante porque, diferente dos países desenvolvidos (que vêm controlando os índices de mortalidade), o controle do câncer de mama no Brasil esbarra em duas dificuldades: a dificuldade para tratamento e o diagnóstico tardio.

De acordo com o mastologista Marcos Desidério Ricci, do Hospital das Clínicas da USP e do Icesp (Instituto do Câncer do Estado de São Paulo), o número de mamógrafos no Brasil é suficiente, mas somente 30% são destinados para pacientes do SUS (Sistema Único de Saúde), “que é a grande população que precisa”.

- O acesso ao tratamento não está disponível para todas as pacientes. É comum você diagnosticar um tumor suspeito, mas a paciente não encontra lugar para fazer uma biópsia. Ou então fica na fila para fazer uma radioterapia.

Para o presidente da SBM (Sociedade Brasileira de Mastologia), Carlos Ruiz, outro problema é que os mamógrafos estão concentrados nas regiões Sul e Sudeste do país.
- Quando o diagnóstico é tardio, o tratamento é mais agressivo.

O envelhecimento da população brasileira e o maior número de exames realizados também são apontados pelos especialistas como razões para o aumento de mortes pela doença. Os hábitos ocidentais, como sedentarismo, obesidade e tabagismo, também têm agravado a doença nos últimos anos.
Diante disso, Ruiz lembra que as mulheres e os médicos precisam estar cientes de que os exames de mamografia para rastreamento devem começar a partir dos 40 anos.

- O diagnóstico precoce mutila menos e cura mais. Existe muita vida depois do câncer de mama, e isso está relacionado ao diagnóstico precoce.

Fonte R7


A Mamografia...
A mamografia é o exame das mamas realizado com baixa dose de raios x. É utilizado de forma preventiva para o Câncer de mama e também como método diagnóstico, quando já há a suspeita da existência de uma anomalia. O exame de mamografia é obtido através de um aparelho chamado mamógrafo.
Os benefícios da mamografia quanto a uma descoberta precoce e tratamento do câncer mamário são muito significativos, sendo muito maiores do que o risco mínimo da radiação e o desconforto que algumas mulheres sentem quando a mama é comprimida durante o exame.






Câncer de intestino Grosso (colorretal)
    
 O que é?

 Câncer do intestino grosso, ou colorretal, significa a presença de tumor maligno em alguma parte do intestino grosso (cólon ou reto). O cólon tem como função a absorção de água e nutrientes dos alimentos ingeridos, enquanto o reto funciona como um reservatório de fezes, que serão eliminadas pelo ânus.
    O câncer colorretal é o 5º mais comum no Brasil, e a maior parte dos diagnósticos é realizada em pessoas com idades entre 50 e 70 anos. Em alguns pacientes portadores de alterações genéticas, o câncer pode ocorrer antes dos 50 anos. O sexo feminino é discretamente mais afetado do que o masculino. O melhor prognóstico do câncer de intestino grosso está relacionado à prevenção e ao seu diagnóstico em fases iniciais.

    Fatores de Risco

    Os principais fatores de risco para o desenvolvimento do câncer colorretal são a dieta rica em gorduras e pobre em substâncias com fibras, o sedentarismo (ou falta de exercícios físicos), a obesidade e o tabagismo. Sendo assim, os hábitos que previnem o surgimento do câncer do intestino grosso são uma dieta pobre em gordura e rica em frutas, verduras e cereais, o abandono do tabagismo, a realização regular de exercícios físicos e a manutenção do peso ideal.
    Outros fatores de risco para o câncer colorretal são a história familiar deste tipo de câncer, principalmente de parentes próximos (avós, pais, tios, primos de 1º grau e irmãos), a presença de doenças inflamatórias intestinais (doença de Crohn e retocolite ulcerativa), além de doenças genéticas que causam o câncer de intestino grosso, como a polipose familiar adenomatosa e o câncer colorretal hereditário não polipóide (HNPCC).


    Como ocorre o câncer colorretal?

    O desenvolvimento do câncer colorretal ocorre de duas formas: através do surgimento de lesões pré-malignas conhecidas como pólipos intestinais, ou através de alterações genéticas e hereditárias.
    O câncer que surge a partir dos pólipos intestinais é o mais comum (85% dos casos), sendo mais freqüente no lado esquerdo do cólon (sigmóide) e no reto, e acomete pessoas acima dos 50 anos. Os pólipos são lesões benignas, em geral assintomáticas, mas que têm um potencial para a malignização, ou seja, podem se tornar câncer com o passar do tempo. O aparecimento dos pólipos deve estar relacionado aos fatores ambientais, como dieta e tabagismo. Desta forma, a melhor prevenção para o câncer colorretal é a retirada destes pólipos através de endoscopia digestiva baixa (colonoscopia). Atualmente, a colonoscopia preventiva do câncer, com o objetivo de diagnosticar e retirar estes pólipos intestinais, e está indicada para todas as pessoas acima de 50 anos.
    Aproximadamente 15% dos tumores malignos do intestino grosso estão relacionados à hereditariedade, ou seja, estão presentes em pessoas com alterações genéticas, e são mais comuns em pacientes abaixo dos 50 anos. As duas doenças mais comuns são a polipose adenomatosa familiar (PAF) e o câncer colorretal hereditário não polipóide (HNPCC). A polipose adenomatosa familiar se caracteriza pelo surgimento de milhares de pólipos pré-malignos no intestino grosso devido a um erro genético. Como estes pólipos surgem na infância e adolescência, a chance de um dos pólipos se tornar um tumor de intestino durante a vida do paciente é de 100%. Devido a isto, estes pacientes devem ser submetidos à retirada de todo intestino grosso como forma de prevenção ao câncer.
    O câncer colorretal não polipóide hereditário tem como característica não apresentar uma lesão pré-maligna (pólipo), ou seja, surge do tecido normal do intestino. Aproximadamente 70% das pessoas que apresentam esta alteração genética desenvolverão câncer colorretal durante as suas vidas. Este tipo de tumor ocorre mais comumente no lado direito do cólon, tem um crescimento rápido, e pode estar relacionado com tumores de outros órgãos, como útero, ovários, estômago, rins e intestino delgado. O diagnóstico preciso desta doença é realizado através de estudos genéticos, e o paciente deve ser submetido a colonoscopia anualmente.
    Sintomas

    Em alguns casos, o câncer colorretal não apresenta sintomas, o que reforça ainda mais a necessidade de prevenção. Os casos em que os sintomas são muito evidentes, em geral, o tumor já pode estar em fase avançada, com chances menores de cura.
    Os sintomas mais comuns são a alteração do hábito intestinal, como a diarréia e a constipação, a alteração na forma das fezes (afiladas ou em “bolinhas”), a presença de sangue vivo ou escuro (coagulado) com as fezes, dor abdominal (principalmente cólica) e distensão abdominal, presença de muco (“catarro”) nas fezes, anemia e perda de peso.
    Como se observa, os sintomas do câncer de intestino grosso são muito comuns, e não devem ser banalizados. Desta forma, os pacientes devem sempre procurar um médico para orientação. Deve-se também lembrar de que nem todo sangramento anal ou nas fezes é causado por hemorróidas.


 Prevenção e Diagnóstico

    Alguns exames são realizados para a prevenção e diagnóstico do câncer colorretal, tais como a pesquisa de sangue oculto nas fezes, o enema opaco, a retossigmoidoscopia e a colonoscopia.
    A pesquisa de sangue oculto nas fezes se refere ao diagnóstico microscópico de sangue nas fezes do paciente, mesmo que o paciente não tenha percebido o sangramento. Nos casos com resultado positivo, o paciente deve ser encaminhado para a colonoscopia.
    O enema opaco é um método radiográfico (Raios X) em que se observa o intestino grosso após a introdução de contraste no intestino. Este método é pouco realizado para o diagnóstico de tumores de intestino, já que só observa lesões maiores e não permite a realização de biópsias.
    A retossigmoidoscopia é um exame endoscópico em que se observa o reto e o cólon sigmóide, locais do intestino grosso mais comumente afetados pelo câncer colorretal (70%), e é muito utilizado em check-ups. No entanto, devido ao aumento do número de casos de câncer em outros locais do intestino, este exame tem valor limitado atualmente. Mais do que isto, um resultado normal de retossigmoidoscopia não exclui de forma alguma a possibilidade de câncer em outro segmento do intestino grosso.
    A colonoscopia é o melhor exame para o diagnóstico e acompanhamento dos pacientes com câncer colorretal, já que permite o exame de todo o intestino grosso através de endoscopia. Outra vantagem da colonoscopia é a possibilidade de diagnosticar e, ao mesmo tempo, ressecar os pólipos e outras lesões do intestino que poderiam se transformar em tumores malignos. Em alguns casos, a colonoscopia consegue retirar até mesmo pólipos que já apresentam características malignas, mas que ainda não se aprofundaram na parede do intestino, ou seja, trata o tumor maligno do intestino grosso no estágio mais inicial.
    O antígeno carcinoembrionário (CEA) é uma substância presente no sangue em níveis muito baixos. No entanto, nos pacientes com câncer de intestino grosso, principalmente nas fases mais avançadas, o CEA se apresenta aumentado.
   
    Os principais órgãos comprometidos por metástases de tumores colorretais são o fígado (principal) e o pulmão. O diagnóstico destas metástases é realizado através de exames de imagem, como ultra-sonografia, radiografia (Raios-X), tomografia computadorizada e ressonância magnética.

    Tratamento

    O tratamento para o câncer colorretal consiste na ressecção (retirada) do tumor, através de cirurgia. Durante a cirurgia, o tumor é retirado junto com os gânglios linfáticos próximos a ele, e que podem estar comprometidos. Em seguida, o intestino é reconstruído, unindo-se os segmentos que estavam próximos ao tumor. Felizmente, o organismo se adapta muito bem à retirada desta parte do intestino, e o seu funcionamento volta ao normal em alguns meses.
    Nos casos de tumores de reto, quando muito próximos ao ânus, após ressecado o tumor e reconstruído o trânsito intestinal, realiza-se uma colostomia de proteção. Colostomia é o nome dado à exteriorização do intestino grosso na parede abdominal, sendo que as fezes são coletadas em uma pequena bolsa fixada na pele do paciente. A colostomia de proteção é temporária, e tem como objetivo permitir uma melhor cicatrização do reto.
    Nos pacientes em que a musculatura do ânus foi comprometida pelo tumor do reto, deve-se realizar a retirada do reto e de todo o canal anal. Desta forma, o paciente necessitará conviver com uma colostomia definitiva. Deve-se lembrar, no entanto, que com o avanço das técnicas cirúrgicas e dos tratamentos adjuvantes (quimioterapia e radioterapia), este procedimento é cada vez menos comum.
    A cirurgia também tem como objetivo a identificação e tratamento de metástases, principalmente as localizadas no fígado.

    Quimioterapia e Radioterapia

    A cirurgia é a principal forma de tratamento para o câncer colorretal. No entanto, em alguns casos há a presença microscópica de tumor, e que não é completamente ressecada durante a cirurgia. Nestes casos, deve-se realizar a quimioterapia (cólon) ou a quimio/radioterapia (reto). Sabe-se hoje, que estes tratamentos aumentam a chance de cura dos pacientes em que o tumor não está apenas localizado na parede do intestino, e já atingiu os gânglios linfáticos ou outros órgãos.
    Nos tumores de cólon, a quimioterapia está indicada após a cirurgia, e é realizada naqueles pacientes em que houve comprometimento dos gânglios linfáticos, metástase ou cirurgia de emergência devido ao tumor intestinal (obstrução e perfuração do tumor).
    Nos tumores de reto, realiza-se quimioterapia associada à radioterapia, e estes tratamentos podem ser realizados antes ou após a cirurgia. Quando realizados antes da cirurgia, têm como objetivo diminuir o tamanho do tumor, reduzir a extensão do comprometimento dos gânglios linfáticos e facilitar a cirurgia. Após a cirurgia, tem as mesmas indicações que o tratamento para o câncer de cólon.

Existe vida após o Câncer...


O surgimento de novas técnicas de diagnóstico e os esforços de pesquisadores das mais diversas áreas sobre o câncer permitiram que avanços voltados para a cura do câncer fossem atingidos. Basta olharmos para a situação que ocorria há 10 ou 20 anos. Atualmente, é importante lembrar que o câncer é uma doença que, em alguns casos, só tem cura se detectado no início. No entanto, a alta incidência de câncer e o estágio em que, infelizmente, é detectada a maioria deles fazem com que o câncer continue sendo um estigma ou mesmo um tabu para muita gente. A falta de informação aliada à crença de que o câncer não tem cura acaba por gerar uma atitude de medo. Esse receio faz com a pessoa não queira saber se tem algum tumor maligno logo no começo da doença. É uma pena porque nos estágios iniciais as possibilidades de cura do câncer são bem maiores.

Se pensarmos em termos estatísticos, podemos afirmar que o câncer é a doença crônica mais curável atualmente. Cerca de 50% dos casos, nos países desenvolvidos, são curados. No Brasil estima-se que este número seja menor, devido ao fato de que os diagnósticos são feitos bem mais tardiamente. 

Podemos, portanto, concluir que há casos de câncer que têm cura e outros não. A probabilidade de cura depende basicamente do tipo de câncer e do seu estágio. Alguns tumores malignos têm alto índice de cura mesmo em fases avançadas. Outros tipos de tumores malignos que se espalham rapidamente pelo sangue, para outros lugares do corpo ou insistem em voltar, apesar dos tratamentos disponíveis já são mais difíceis e apresentam baixo índice de cura e mais complicações.

http://www.oncoguia.com.br/site/interna.php?cat=2&id=473&menu=2 


A BATALHA CONTINUA, SEMPRE, TODOS OS DIAS, ENQUANTO EXISTE VIDA; EXISTE ESPERANÇA !

"A vida é maravilhosa se não se tem medo dela."
Charles Chaplin

Não tenham medo de enfrentar nada, nem quimioterapia, nem radioterapia, nem se quer cirurgia... 
Ahhh e depois do diagnostico; VIVA! Aproveite da melhor forma possível.
Pra você que é saudável; apóie o doente, faça de cada momento da vida dele inesquecível!

Boa Noite...










domingo, 6 de fevereiro de 2011

Adstringente Vaginal

Redutor Vaginal???(Huuuuuum...)


Calma, calma meninas... Não é bem que reduz de veeeeeeeeerdade, o lance é que a região fica bem contraída e dá a sensação de que está realmente "fechadinha"...
Bem, acabamos de falar sobre as bolinhas que chegaram com tudo no mercado, alta aceitação, ótimos preços, fácil de encontrar e tal. Quando a gente pensa que já viu ou usou de tudo, chega ao mercado os Adstringente ou redutores Vaginais. Na verdade é um Gel hidratante que provoca contração vaginal, dando a sensação de "comichão" e a impressão  é de estar momentâneamente "apertadinha". 
Trabalho com produtos eróticos e muitas mulheres têm um certo receio em usar os adstringentes por acharem que a relação vai ser "desconfortável" como na 1° vez, e acham que vão dar prazer apenas ao homem, quando na verdade o prazer é totalmente duplo, e a sensação é incomparável.

Modo de usar: Aplicar no local 5 minutos antes da relação, massageando a região delicadamente.
Fazendo propaganda do produto que eu confio...

Seduce Femini - Adstringente Vaginal - 5gr

Descrição do produto

Gel indicado como redutor do canal vaginal da mulher. Age rapidamente, mesmo no pós parto, além de umidecer e hidratar o canal, tornando as relações sexuais muito mais agradáveis e apertadinha.

E aí?? Gostaram na novidade? Quer experimentar?
Entre em contato!!!
sorayatarja@hotmail.com

Beeeeijos

Bolinhas Explosivas:

Tá precisando de ajuda para apimentar a relação???
O relacionamento caiu na rotina? Anda sem criatividade? Tá trazendo o estresse do trabalho para dentro de casa? ou melhor, do quarto? Chega!! ATENÇÃO para as dicas abaixo. Nunca mais a monotonia vai fazer parte da relação sexual!
  

Preparei uma ótima descrição do produto mais vendido nas SexShop's; Os tipos, cores, perfumes, e tudo o que precisa saber sobre elas.

Uma ótima leitura!

As Bolinhas Explosivas, também são conhecidas como Bolinhas do Prazer, Bolinhas Excitantes e muitos outros...

As Cápsulas são feitas de gotas de óleo desodorante. 
Cores e fragrâncias: 
♀ Cápsula Vermelha ( = Dolce & Gabana).
Cápsula Rosa (= Gabriela Sabatini).
Cápsula Amarela (= CK Be suas notas combinam magnólia e pêssegos; bergamota, jasmim, mandarim, menta e lavanda; almíscar branco. ).
Cápsula Azul (= Le Male).
Cápsula Verde (= CK One Cítrico especiado, com notas de bergamota, abacaxi fresco, papaia, violeta, noz-moscada, jasmim, almíscar, âmbar e chá verde. ).
Cápsula Laranja (= Giorgio).
Cápsula Perola (= Kaiak).
Cápsula Dourada (= Happy).
Cápsula Chocolate (= Chocolate).
Cápsula Rosa transparente (= Morango c/ Champagne) 

Registro ANVISA:2.02.452-1 

Tipos:                                                                                                                                                  

Depois do grande sucesso das bolinhas explosivas, agora temos os corações explosivos, que deixam a noite ainda mais romântica...


Modo de usar: durante a penetração ao massagear a cápsula dissolve liberando o óleo mineral que perfuma e aqueçe durante a relação sexual.


Mantenha sempre em local fresco e de preferência sem muita claridade.
 
Se sentir desconforto, dor, ardor, e/ou queimação exagerada, PROCURE O MÉDICO.

Dúvidas? Onde comprar? Preços? Dicas? Comente a publicação e deixe e-mail para que eu entre em contato, ou se preferir mande-me um e-mail. sorayatarja@hotmail.com

Agora é só caprichar a botar fogo na relação!

 

strip tease, quando e como...

Depois de algum tempo de relacionamento, é sempre necessário usar a criatividade e mudar para que o sexo seja sempre prazeroso e não caia na rotina, e uma das melhores formas de “sair da rotina” é fazer algo ousado e diferente como um Striptease para seu parceiro.

A preparação do striptease pode ser a razão que precisa para quebrar a monotonia do quarto: planeie-a para executar na sala mal chegue a casa; ou na cozinha, depois de um jantar romântico, sendo você a mais apetecível de todas as sobremesas...

Cenário escaldante

Qualquer divisão da casa pode ser palco de um striptease, basta que exista uma cadeira ou poltrona onde ele se possa sentar confortavelmente e avistá-la por completo. No que toca à iluminação, o objectivo é verem-se mas proporcionando uma luz ambiente, para que o seu corpo fique mais sensual e se sinta mais à vontade.

E não há nada como um bom champanhe ou um cocktail que ambos apreciem para desinibir um pouco e começar a aquecer!







Tirar a roupa...
Volte-se de costas (não quer começar já a mostrar tudo!) e comece por tirar o casaco, passando depois para a saia ou calças. A roupa inferior é sempre mais traiçoeira, porque pode ficar presa nos tornozelos, derrubando as mais desastradas! Quando a roupa estiver aos seus pés, tente dar um passo elegante para fora da mesma, deixando-a aonde está ou, para as mais experientes, experimente levantá-la com as mãos ou com o sapato e lance-a na direcção dele.

 



A lingerie é essencial: pode ser um corpete, um fio dental quase invisível, ligas ou boxers com renda, o mais importante é dar-lhe a volta à cabeça, enchendo-lhe de vontade de arrancar tudo do seu corpo num ápice.

Os sapatos devem ser fáceis de remover (ou seja, sem tiras, cordões ou fivelas), bastando levantar a perna atrás de si e retirar um de cada vez.

Passo-a-passo

Para as iniciantes, o tempo mínimo do strip é um minuto e o máximo, três. Cada peça retirada é um prémio: mostre-a antes de a deixar cair.
O casaco
Tire a primeira peça enquanto movimenta os ombros e as ancas num movimento suave.
A blusa
Os botões são desabotoados sem pressa. Não olhe para a blusa, mantenha os olhos no seu parceiro. Tire a blusa, mas antes de a deixar cair passe-a pelo corpo, provocando o espectador.
A saia
Movimentando as ancas e deslizando as mãos, mostre a sua saia. Abra o fecho lentamente. Enquanto ela está a cair, atraia a atenção do parceiro acariciando o próprio corpo. Dê um passo lateral e vá "saindo" da saia. Nunca se baixe para apanhar uma peça.
O cinto de ligas
Mantenha os joelhos flexíveis e prefira posições que revelem o lado exterior da coxa, uma parte muito sensual do corpo feminino. Para retirar o cinto de ligas, apoie o pé na cadeira. Com a postura sempre erecta, abra o fecho da peça e tire-a. Em pé, exiba a peça, esticando-a na frente das ancas e atire-a.
Os sapatos
Tire um de cada vez, mas quase ao mesmo tempo para evitar ficar a cochear.
As meias
Esse momento exige equilíbrio e a cadeira é ótima aliada. Apoie um dos pés no assento e desenrole cada meia pela perna, até a pontinha do pé. Prenda uma das extremidades entre os dedos, estique a peça para mostrá-la e solte. Repita com a outra perna.
O soutian
Puxe uma alça, depois a outra. Tenha calma. Sente-se na cadeira de costas para ele. Projecte um pouco o tronco para a frente e levante as ancas subtilmente. Abra o fecho e deixe que ambas as alças escorreguem pelos braços. Retire e contenha-se: nunca mostre tudo de uma vez. Já de frente, abrace o corpo, revelando um seio, escondendo o outro.
A tanga
De frente ou de costas, desenrole a peça pelo corpo, como foi feito com as meias. Não se preocupe com a perfeição do movimento: a atenção do seu parceiro nesse momento estará voltada para sua nudez. Tenha à mão uma encharpe num tecido leve, meio transparente, para se envolver no final da apresentação se desejar.


Regras

Faça as regras no início: você pode tocar-lhe, mas ele não lhe pode tocar, de forma alguma.

Mantenha sempre a barriga para dentro, seios e rabo para fora.

Toque no seu corpo, mexa as ancas com sensualidade, mas não exagerada. Tem que sentir a dança, se não ele vai perceber.

Brinque com o cabelo.

Nos momentos em que está parada, coloque sempre uma perna em frente à outra, levantando ligeiramente o pé do chão. Em vez de se sentir que está numa pose desajeitada e pouco sexy, sentir-se-á elegante, alta e em controlo.

Uma vez retirada a roupa e como as mãos deixam de estar ocupadas, não tenha receio de utilizar acessórios: a gravata dele ou a sua encharpe é perfeita para passar sugestivamente pelo seu corpo e o dele.

Mantenha sempre o contacto visual com ele. Mesmo quando estiver de costas, vá espreitando a sua cara de contentamento por cima do ombro.

Divirta-se e sorria muito.

Música(incluí algumas que adoro)...

As músicas mais famosas para se fazer um striptease sensacional. 


Logo abaixo o nome das músicas mais usadas durante o striptease:

Joe Cocker – "You Can Leave Your Hat On" (Clássico do Strip – 9 1/2 Semanas de Amor)
Barry White - Just The Way You Are 
Norah Jones - "Turn Me On"
Norah Jones - "Don't Know Why"

Def  Leppard – "Pour Some Sugar on Me"
Saya – "Je Pense a Toi"
Kenny G – "Going Home"
Portishead – "Glory Box"
Straight To Number One – "Touch And Go"
Sarah Brightman – "Gregorian Eden"
Nelly Furtado – "Say It Right"
Alicia Keys – "Fallin"
David Rose & Hit Orchestra – "The Stripper"
Jane Birkin & Serge Gainsbourg – "Je T`aime… Moi Non Plus"
Marvin Gaye – "Let’s Get it On"
Hot Chocolate – "You sexy thing"


+ uma dica:

Meninas antes de fazer o strip pelo amor de Deus saibam exatamente que música escolherem, decorem ela se possível. Nada pior que a música terminar antes de você concluir o "babado" né verdade??? 
Cuidado com a Make, procurem usar algo a prova d'gua pra evitar que escorra junto com o suor, tudo tem que tá em sintonia, rosto, cabelo, corpo(depiladinho é sempre bom)...


BOA DIVERSÃO...




Fonte: http://sermulher.mundopt.com/sexualidade/aprenda_a_fazer_um_striptease_passo_a_passo.html

Porque D'Bâton?

Oie amigas leitoras...
Antes que alguém me pergunte: "Ei, num tá errado esse nome "bâton"?"
Bem o nome Bâton(é escrito assim mesmo) e a história precisa ser divulgada... entã lá vai...


"(do francês bâton) é um cosmético usado para dar cor aos lábios. Com ou sem brilho, realça a boca e é disponível em várias cores e marcas, adequando-se a diversos gostos.

O costume de colorir os lábios tem raízes no Egito. As Esposas dos Faraós adormavam-se com um intuito de ficarem mais belas, recorendo sempre ao tom vermelho, sexualmente apelativo, pois os lábios femininos tornam-se mais vermelhos depois de as mulheres serem excitadas.
Agora, pensar em maquiagem, é pensar em batoms. Durante toda a historia da humanidade, o batom foi considerado apenas como um instrumento de poder,e manipulação fazendo com que as mulheres ficassem com cara de reprovação.
Na Grécia, no século II, havia lei impedia que as mulheres usassem batom antes do casamento. Na Espanha do século VI, só usavam batom mulheres das classes mais nobres. Em 1921, o batom ganhou o formato atual de estojo, e começou a ser comercializado em Paris. Miss Pearl Pugsley, nos Estados Unidos, aos dezessete anos, foi notícia ao ter que retornar para casa, vinda do colégio, por utilizar batom. O batom se tornou objeto do desejo e sucesso foi tamanho que em 1930 os batons dominaram o mercado americano e daí espalharam-se pelo mundo afora. Há quem diga que o seu formato em bastão foi baseado na sexualidade feminina, nos mundos modernos foi baseado em forma do membro masculino para aumentar a sexualidade feminina e estimular as vendas com o formato inovador dando mais prazer em fazer uso do mesmo toda vez que pressiona o bastão para fora tocando-o em seus lábios."

Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Batom
Amigas leitoras, durante bastante tempo tive vontade, apenas vontade, de criar um blog, coragem é o que atrasou o processo de criação dele, hoje como estudante do Curso de Marketing, idéias é o que não me faltam, pois bem, depois de muuuuuuito pensar, descidi criar um blog que eu realmente sentisse desejo de atualizar sempre, e que eu fosse capaz de compartilhar as dúvidas, soluções, desejos e curiosidades do mundo feminino...






Eis que Surge o D'Bâton!!!
Cosméticos, produtos e acessórios eróticos